Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > PFCG entrega pistolas, espingardas e lançadores aos Agentes Penitenciários do MS

Notícias

PFCG entrega pistolas, espingardas e lançadores aos Agentes Penitenciários do MS

publicado: 16/03/2018 12h43 última modificação: 16/03/2018 12h43
Exibir carrossel de imagens Créditos da foto: Munyz Arakaki

Créditos da foto: Munyz Arakaki

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Brasília, 16/03/2018 - Nessa terça-feira (13), a Penitenciária Federal de Campo Grande (PFCG) cedeu à Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), 29 pistolas Taurus, 12 espingardas calibre 12 e três lançadores de granadas, na sede da instituição sul-mato-grossense.

A parceria entre o Estado e União ainda antevê, por parte da PFCG, a capacitação dos agentes estaduais. “Entendemos que somente uma equipe bem treinada pode garantir a custódia dos internos. Nós nos colocamos sempre à disposição e vamos pedir ajuda aos colegas do sistema estadual quando necessário”, ressaltou o diretor da PFCG, agente Rodrigo Almeida Morel.

O diretor da PFCG também enfatizou a importância da troca de experiência entre as forças de segurança. “No âmbito federal, nunca tivemos registro de fugas, motins, rebeliões e nem mesmo da entrada de celulares. Tudo isso também queremos compartilhar com vocês”, concluiu.

No mesmo sentido, o secretário adjunto de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, coronel Esli Ricardo de Lima, frisou que esta união de forças traz resultados positivos para o cidadão: “Quando as forças de segurança se unem, os índices de violência melhoram e o crime organizado fica prejudicado”.

Já o diretor-presidente da Agepen, agente Aud de Oliveira Chaves, explicou como o armamento será utilizado: “Nosso grupo especial (COPE) usará essas armas em escoltas, intervenções e na custódia de internos. O Apoio do Departamento Penitenciário Nacional está sendo importantíssimo”.

Por fim, o comandante do Comando de Operações Penitenciárias de Mato Grosso do Sul (COPE), João Bosco Corrêa, destacou a relevância, para a Agepen, da transmissão do armamento: “É um momento histórico para nós. Essas armas serão muito úteis, pois estamos, aos poucos, realizando a segurança dos presídios estaduais, até então função da Polícia Militar”, finalizou.

Serviço de Comunicação Social do Depen (Créditos do texto: Munyz Arakaki)

registrado em: , ,