Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > Penitenciária Federal de Porto Velho lança projeto inédito para ampliar assistência religiosa

Notícias

Penitenciária Federal de Porto Velho lança projeto inédito para ampliar assistência religiosa

publicado: 31/08/2017 18h34 última modificação: 12/09/2017 11h20

 

Porto Velho, 31/07/17 – O Sistema Penitenciário Federal (SPF) é reconhecido nacional e internacionalmente pelo rigor em seus procedimentos de segurança. Ao lado disso, também tem voltado sua atenção para as assistências aos internos, conforme a previsão legal. Exemplo disto é projeto que foi lançado pioneiramente pela Penitenciária Federal de Porto Velho (PFPV), nesta quarta-feira (26), às 16h. Uma parceria firmada com a Igreja Universal possibilitou a instalação da Rádio Gospel, que está funcionando às segundas, quartas e sextas-feiras, transmitindo mensagens de fé para os internos e servidores.

A solenidade de inauguração teve a participação do líder regional da entidade evangélica, o pastor Célio Lopes, representantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Rondônia e dos voluntários que trabalham em projetos de ressocialização de apenados pela Igreja Universal. Agentes Federais de Execução Penal também participaram do lançamento da Rádio Gospel da PFPV. O chefe de Segurança da Penitenciária Federal, Alessandro Souza, destacou em sua fala a importância da assistência religiosa como ferramenta efetiva de ressocialização.

O sistema de som é usado por duas horas, três vezes na semana, atendendo a todos os presos que estão custodiados na PFPV. Um mini-estúdio de rádio foi montado na área administrativa da Penitenciária Federal, garantindo assim a segurança. O diretor da PFPV, Cristiano Torquato, explica que o projeto foi idealizado para ampliar a assistência religiosa que era fornecida aos internos, sem afetar o rigor na segurança. Além das transmissões semanais da Rádio Gospel, os presos poderão ainda ter contato com ministros de outras congregações nos fins de semana, como já acontecia. Para a administração das prisões federais, essas assistências podem contribuir para reduzir problemas comportamentais.

Além da assistência religiosa, que é prevista na Lei de Execuções Penais, as penitenciárias federais ofertam ainda outras assistências legais, como educacional e em saúde, por exemplo. Todos os atendimentos oferecidos aos presos estão de acordo com a legislação que regulamenta o Sistema Penitenciário Federal (SPF), que visa não só isolar os líderes das organizações criminosas, mas também garantir que eles cumpram suas penas ou suas prisões provisórias com dignidade. 

registrado em: ,