Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > Depen divulga Matriz Curricular da Escola Nacional de Serviços Penais

Notícias

Depen divulga Matriz Curricular da Escola Nacional de Serviços Penais

Com o documento, serão executadas estratégias de formação, produção e compartilhamento de conhecimentos em políticas públicas voltadas ao sistema penitenciário
publicado: 24/08/2017 11h56 última modificação: 24/08/2017 11h56

Brasília, 20/07/2017 - Nesta quinta-feira (20), foi divulgado o resultado da consultoria realizada para desenvolvimento de produtos voltados para o fortalecimento da Escola Nacional de Serviços Penais– Espen, do Departamento Penitenciário Nacional – Depen.

Com isso, fica publicada a Matriz Curricular daEscola Nacional de Serviços Penais. Seu objetivo é propiciar um conjunto sistemático de princípios e referenciais (teóricos e metodológicos), articulados em torno das competências, habilidades e atividades necessárias para o desenvolvimento das competências esperadas dos profissionais que atuam na área de serviços penais.

Além disso, descreve um guia teórico metodológico que auxilia no trabalho das Escolas de Serviços Penais (federal e estaduais), adequando-as aos desafios e atribuições legais referentes à formação e aperfeiçoamento profissional.

O documento-referência divide-se em quatro tópicos, sendo eles: os princípios do processo formativo; os sujeitos dos processos formativos; competências e habilidades necessárias e, por fim, os itinerários formativos.

Segundo Ana Helena de Oliveira Pessoa, diretora da Escola Nacional de Serviços Penais (Espen), o documento advém de uma ampla reflexão entre o Depen e os Estados, o que ocasionou a sua aceitação. Assim, é um documento referência, com finalidade de fornecer suporte aos Estados, no que se refere aos serviços penais . "A Espen foi criada para ser um centro de excelência e referência nacional em pesquisa, produção, treinamento, aperfeiçoamento e implementação de conhecimentos científicos nos diversos níveis de execução do sistema prisional. Com a matriz, serão fomentadas e executadas estratégias de formação, produção e compartilhamento de conhecimentos em políticas públicas voltadas ao sistema penitenciário, o que é um ganho fundamental", salientou a diretora.

registrado em: