Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > Com ênfase na Segurança Pública, estados ganham veículos especiais para o transporte de presos

Notícias

Com ênfase na Segurança Pública, estados ganham veículos especiais para o transporte de presos

publicado: 10/05/2018 11h04 última modificação: 10/05/2018 11h07

Brasília, 10/05/2018 - O Departamento Penitenciário Nacional - Depen está reforçando a segurança e transporte de presos de 21 Entes Federativos. Nesta quinta-feira (10), estão sendo entregues 59 veículos-cela para os governos do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.  

A entrega aos representantes dos estados acontece em São José dos Pinhais, no Paraná, onde fica o pátio da empresa fabricante Eurolaf Sul Veículos Especiais. 

Vale lembrar que em 2017 já foram entregues 21 veículos aos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Goiás, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Sergipe. Com essa entrega, totalizam 80 veículos doados. Os recursos utilizados são do Fundo Penitenciário Nacional -  Funpen e estavam previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA). 

 Veículos adaptados

Cada veículo transformado custou R$ 294 mil. Adaptados para o transporte de presos, os modelos Ford F4000 4x4 foram adquiridos somente com a cabine simples e totalmente customizados para uso em terrenos de difícil acesso. Para isso, foi projetado um baú que possui compartimento cela com capacidade para oito presos. Outro compartimento foi construído para a equipe de escolta, com lugar para quatro agentes penitenciários.

Três microcâmeras do tipo CCD captam imagens com alta definição, permitindo visualização mesmo com 0% de luminosidade. Uma delas fica na parte traseira superior externa com visão para a retaguarda. Outras duas permitem enxergar todos os presos, separados por uma divisória metálica, acomodados nos dois compartimentos cela.

Os veículos possuem ainda faróis de milha, guincho elétrico para auxílio em atolamentos, snorkel para auxiliar a manter o funcionamento do motor em vias alagadas e pneus de uso misto. Também foram instalados ar-condicionado para todos os ocupantes, intercomunicador entre os compartimentos, sinalizadores de emergência, sensor de estacionamento e sensor de portas abertas.

O diretor-geral do Depen, Carlos Felipe Alencastro F. de Carvalho, explica que essa é uma demanda antiga, pois muitos presídios do país têm acesso por estradas não pavimentadas, cujas condições variam devido às chuvas. “Numa situação de atolamento, por exemplo, não se pode desembarcar presos para facilitar a retirada do veículo sem comprometer a segurança da escolta. Este veículo tem maior capacidade de tráfego em situações extremas, operando com sucesso onde os furgões comuns para transporte de presos não tinham êxito”, explica o diretor.

Serviço de Comunicação Social do Depen