Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > Agentes Federais de Execução Penal fazem treinamento de infraestrutura e segurança de redes

Notícias

Agentes Federais de Execução Penal fazem treinamento de infraestrutura e segurança de redes

O Depen está vivenciando um novo cenário institucional, o qual contribuirá para autonomia e independência na área de Tecnologia da Informação e Comunicação
publicado: 19/04/2017 11h24 última modificação: 10/08/2017 16h00
AFEP Curso

AFEP Curso

Brasília, 22/03/17 – Servidores do Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação da Diretoria Executiva (NTIC/DIREX) participaram de treinamento realizado pela Servix – empresa provedora de soluções com tecnologia de ponta, utilizadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. O curso ocorreu entre os dias 6 e 17 de março, tendo sido ofertadas 11 vagas, sem quaisquer ônus para o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), aos servidores do NTIC que trabalham com as áreas de infraestrutura e segurança da informação.

Segundo o coordenador do NTIC, Rodrigo Matias Ribeiro, “a preparação possibilitará a utilização dos equipamentos e recursos disponíveis de forma eficiente e efetiva, contribuindo para a criação de uma nova cultura institucional voltada à melhoria dos processos produtivos com a devida integração entre segurança da informação e infraestrutura tecnológica, contribuindo assim para a modernização do Departamento e o desenvolvimento profissional dos servidores”.

O desenvolvimento tecnológico apresenta imensos desafios. Dessa forma, requer atualizações constantes das equipes. Baseado nessa necessidade, foi escolhido um treinamento que abordasse diversas tecnologias que podem contribuir para a autonomia do Depen. Algumas delas já estão em uso. Outras podem vir a ser utilizadas para fortalecer o órgão, tendo em vista o processo de constante evolução na área de Tecnologia de Informação e Comunicação.

A capacitação abordou desde aspectos introdutórios até configurações mais avançadas em laboratórios práticos, tais como meios físicos de transmissão de dados; protocolos de comunicação e criptografia; configurações de servidores e equipamentos de rede; storage e big data; virtualização e aceleradores de WAN.

Segundo o diretor executivo, Luizevane Soares, “com essa iniciativa é possível afirmar que o Depen está vivenciando um novo cenário institucional, o qual contribuirá para autonomia e independência na área de Tecnologia da Informação e Comunicação”. Ressaltou também que alguns projetos já estão sendo desenvolvidos e muito em breve serão implementados nas penitenciárias federais.

registrado em: ,